terça-feira, 26 de abril de 2011

Review - Episódio 1x02 "The Kingsroad"


É hora dos personagens mostrarem suas verdadeiras caras.

Spoilers Abaixo

The Kingsroad começa algum tempo depois do final do primeiro episódio, com as repercussões do “acidente” de Bran nos personagens, especialmente Catelyn, que fica o tempo todo ao lado do filho. Enquanto isso, Cersei e Jaime temem pela recuperação do garoto, e Tyrion parece desconfiado dos irmãos. Duas cenas merecem destaque aqui: Tyrion esbofeteando Joffrey, e logo em seguida confrontando os irmãos. Se eu já havia gostado do anão no primeiro episódio, no segundo ele me conquistou de vez!

O episódio continua com a partida de Ned a Porto Real para ajudar Robert a governar (e logo no meio do caminho ele já é vítima das intrigas reais), enquanto Jon decide se juntar à Patrulha da Noite, duas tramas que terão grande importância nos próximos episódios. Enquanto isso, a parte sexual ficou por conta de Daenerys. Disposta a fazer Drogo feliz, ela busca ajuda com a aia Doreah, resultando em uma tensão sexual meio forçada entre elas.

Mais tarde, os mistérios começam a se intensificar, quando alguém incendeia uma torre de Winterfell apenas para atrair todas as pessoas até lá, deixar Bran vulnerável e matá-lo. O que o assassino não esperava era que Catelyn estaria ali para defender o filho com unhas e dentes, assim como o lobo do menino (destaque para os lobos gigantes, que tiveram participação essencial nesse episódio). Logo após a tentativa de assassinato do filho, Cat vai até a torre da qual ele caiu e acaba descobrindo que os Lannister estão envolvidos nisso até os cabelos – literalmente. Ela então decide viajar para Porto Real e alertar Ned dos perigos nos quais ele está se envolvendo.

Mas com tantas histórias para contar em tão pouco tempo, o episódio soou “corrido” em alguns momentos – note, por exemplo, que não foi mencionado que Sansa e Arya iriam viajar com Ned. Nada que tenha prejudicado o desenvolvimento da série, que continua seguindo o livro com fidelidade assustadora, em cenas como a de Jon entregando a espada Agulha para Arya; a conversa entre Jon e Tyrion na floresta; e toda a seqüência do ataque e fuga da loba Nymeria e o “julgamento” de Lady.

Uma das principais qualidades d’As Crônicas de Gelo e Fogo, e consequentemente da série “Game of Thrones”, é que os personagens tem várias facetas, e isso começou a ficar mais claro em The Kingsroad. Talvez o exemplo mais claro disso seja Cersei. Logo nos primeiros momentos do episódio, ela consegue conquistar o público com o discurso emocionado sobre a morte de seu filho pequeno, apenas para, mais tarde, mostrar todo seu lado bitch ao ordenar a morte de Lady. Essa dualidade ajuda a reforçar ainda mais a idéia de que nenhum personagem da série é confiável, e todos podem nos surpreender. Todos.

2 comentários:

Leonardo disse...

O que definiu esse episodio foi a verdadeira face de alguns personagens. Sem sombra de dúvidas, o anão Tyrion é um dos persongens que eu mais gostei. Foi muito bom a sequencia de tapas que ele deu no Joffrey, me senti de alma lavada, kkk.
Espero que os lobos continuem na historia, eles são bem legais.

Caio disse...

O Tyrion é ótimo mesmo, dou boas risadas com ele. E o Joffrey mereceu mesmo aqueles tapas, depois que o episódio acabou eu torci pro Tyrion aparecer do nada e estapear ele de novo, pq né...

E os lobos vão sim continuar na história - nem todos, mas vão... kkkkkk