sábado, 9 de abril de 2011

Produtores falam sobre a adaptação de "Game of Thrones"

A coisa mais surpreendente quando se assiste a série "Game of Thrones" da HBO é o quão perto ela segue o livro original de George R.R. Martin, "A Guerra dos Tronos". O io9 conversou com os produtores D.B. Weiss e David Benioff sobre como eles fizeram o trabalho. Eles falam sobre como foram capazes de fazer uma reconstrução fiel do livro para a tela, e se haverá mais mudanças no livro dois.

Pequenos spoilers adiante...

Desde o começo eles deixaram bem claro que queriam que a série de TV fosse o mais próxima possível dos livros - eles realmente amam os livros, desde que os leram há anos, e estavam cheios de entusiasmo com a idéia de trazer suas cenas favoritas para a tela. "No geral, os fãs dos livros irão encontrar uma encarnação fiel aqui, onde as primeiras cenas da série são muito próximas das primeiras cenas do livro, assim como as últimas cenas", diz Benioff. Dito isto, eles estavam dispostos a adicionar algumas cenas aqui e ali e fazer algumas mudanças para que a história funcionasse melhor na tela.

Mudanças nos primeiros episódios

Definitivamente, existem algumas cenas que foram adicionadas nos primeiros episódios, que estão lá só para ressaltar algumas coisas que poderiam estar claras para você se você estivesse lendo os livros, mas não necessariamente ficassem claras na tela.

E há também algumas cenas adicionadas apenas porque os produtores viram como seus atores estavam retratando alguns papéis-chave, e estavam ansiosos para ver mais dos atores - e em alguns casos, eles queriam ver alguns personagens interagindo mais do que eles fazem no livros. Tipo, o que aconteceria se Jon Snow e Jaime Lannister tivessem uma conversa? Eles também queriam ver o que os dois trapaceiros Varys e Mindinho iriam falar se eles estivessem sozinhos juntos.

Além disso, uma mudança notável nos dois primeiros episódios é Catelyn Stark, mulher de Ned Stark, que na versão televisiva se opõe fortemente a seu marido se tornar a Mão do Rei. Os produtores dizem apenas que funcionou melhor assim. Eles também cortaram a linha onde Catelyn diz para Jon Snow que "deveria ter sido você" - a atuação de Michelle Fairley deixa bem claros os sentimentos de Catelyn sobre Jon, sem a necessidade de dizer uma linha sequer.

A segunda temporada pode fazer mais alterações

Dado que o companheiro de "Game of Thrones" na HBO, "True Blood", tomou uma quantidade razoável de liberdades com os livros de Charlaine Harris, estávamos curiosos para saber se Benioff e Weiss poderiam eventualmente divergir do material original. Por exemplo, "True Blood" manteve o personagem Lafayette vivo por muito tempo depois que ele já havia morrido nos livros.

Benioff disse que "não dá nenhuma garantia de nada", mas reiterou que está apaixonado por ser fiel aos livros. Ao mesmo tempo, Weiss salientou que não poderia ter o orçamento para incluir todos os personagens que aparecem em "A Fúria dos Reis", o segundo livro. Eles já tiveram que cortar ou combinar alguns personagens menores do primeiro livro, mas na segunda temporada eles poderiam realmente ter que cortar alguns personagens importantes apenas para evitar ter um elenco de milhares de pessoas.

Além disso, Weiss destacou Robb Stark como um personagem que não tem um papel tão grande no segundo livro quanto no primeiro - mas quando você vê o desempenho de Richard Madden como Robb, "você percebe que ama este personagem que Richard trouxe para a vida." Então, a idéia de colocar Robb "na geladeira" na segunda temporada se torna realmente difícil de contemplar, e eles podem acabar expandindo seu papel um pouco.

Weiss adiciona: "Nada é imutável, e talvez alguém que não faz todo o caminho através dos livros fique por um pouco mais" na televisão. (No entanto, ele não estava falando propriamente de Robb quando disse isso.)

Benioff também disse que, se tiverem sorte de a série ser renovada, as primeiras temporadas seriam "aproximadamente fiéis aos livros." Mas dado que o terceiro livro é muito maior do que os dois primeiros, eles poderão ter de quebrá-lo de alguma forma. "Isso seria um grande problema", brincou Benioff. E desde que o quarto e quinto livros ocorrem ao mesmo tempo, eles poderiam ser reestruturados de alguma forma. Eventualmente, eles gostariam de acabar com sete ou oito temporadas para os sete livros.

O elenco de "Game of Thrones"

Weiss e Benioff explicaram que os únicos dois atores que foram escolhidos logo de cara foram Sean Bean como Ned Stark e Peter Dinklage como Tyrion Lannister. Sean Bean forncece um "centro de gravidade" para a primeira temporada com a investigação de Ned Stark da morte de seu antecessor, proporcionando "a espinha dorsal da história", disse Benioff. "Felizmente, tivemos Sean no centro disso, podendo transmitir muito mais com um olhar do que muitas pessoas fazem com um monólogo."

Dinklage também sempre foi o favorito para Tyrion - e ele concordou, contanto que não tivesse que usar uma barba. No estereótipo, anões sempre tem barbas, e Dinklage estava ansioso para burlar essa regra - e evitar ter que usar uma coisa desconfortável o tempo todo.

Fora isso, eles olharam de 100 a 200 pessoas para cada papel. Martin foi uma ajuda enorme ao assistir as fitas das audições de sua casa em Santa Fé.

A parte mais difícil foi encontrar as crianças que poderiam carregar muito do lado dramático do livro - normalmente, atores-mirins são mantidos na periferia das histórias, mas as crianças de "Game of Thrones" tem que lidar com algumas coisas intensas e adultas, e alguma brutalidade pesada. Com Maisie Williams (Arya), Isaac Hempstead-Wright (Bran) e as outras crianças, eles tiveram a sorte de encontrar novos atores que poderiam trazer um realismo para a série. "Você vê tantas crianças em Hollywood, e eles estão prontos e têm muitas manias. Não há nada real nelas, elas se sentem extraordinariamente bonitas", disse Benioff. Mas os atores-mirins em Thrones "foram além da nossa imaginação."

Weiss e Benioff também elogiaram Emilia Clarke (Daenerys) e Jason Momoa (Khal Drogo) por lidarem com a sexualidade intensa em cenas que foram muito traumáticas para os atores. Há uma cena em particular em que Drogo está "sendo selvagem" com Daenerys, e ela está olhando pra seus ovos de dragão, e a câmera foca em seu rosto e você pode ver todas as coisas que estão passando por sua cabeça.

O piloto original

Originalmente, os produtores filmaram um episódio piloto que era muito diferente do que será exibido na televisão. Entre outras coisas, dois papéis foram reformulados (Catelyn e Daenerys), e as cenas dos Dothraki foram originalmente filmadas no Marrocos, nos sets que Ridley Scott usou em "Cruzada", mas fez mais sentido refazê-las em Malta, que parecia mais com a cidade costeira de Pentos.

Mas eles também precisaram refilmar algumas coisas para tornar as relações do livro mais claras na tela. Eles assistiram ao piloto com alguns de seus amigos que não estavam familiarizados com o livro, e, no final, seus amigos não faziam idéia de que Jaime e Cersei eram irmãos. Então eles tiveram que trabalhar para esclarecer as relações na série. "Uma das principais coisas que nós discutimos quando reescrevemos o piloto foi a clareza, para ter a certeza de que quem estava assistindo pudesse compreender as relações básicas" para mergulhar na história, disse Weiss.

Outros boatos aleatórios

Outras coisas que eles também revelaram:

  • Os lobos gigantes da primeira temporada foram "interpretados" por cães esquimós do Norte, mas na segunda temporada eles terão que encontrar uma maneira de trazer a experiência do lobo gigante em tamanho grande;
  • A sequência dos créditos, uma espécie de vôo em um mapa interativo de Westeros, vai mudar à medida que diferentes lugares crescem, caem e ganham importância no decorrer da temporada;
  • Os livros foram originalmente oferecidos para Weiss e Benioff como um filme, que teria de se concentrar em apenas um personagem e amenizar o sexo e a violência para uma classificação PG-13 (que corresponde a 14 anos por aqui);
  • Algumas das batalhas no final da temporada podem não ser tão grandes ou incríveis na tela como elas são nos livros, por causa de restrições orçamentárias.

Um comentário:

felipe disse...

Podia exclarecer a parte que diz que as cenas de sexo foram traumatica para os atores??