terça-feira, 23 de abril de 2013

Review - Episódio 3x04 "And Now His Watch is Ended"


Um pouquinho de fogo não faz mal a ninguém.

Depois de três semanas reclamando (sério gente, nem eu estava me aguentando mais), enfim a terceira temporada de “Game of Thrones” mostrou a que veio e entregou seu melhor episódio até agora, e um dos melhores da série. O grande mérito deste And Now His Watch is Ended foram não apenas as cenas de ação e as reviravoltas no enredo, mas sim o fato de que as tramas começaram a fazer sentido, e pela primeira vez nesta temporada não ficou parecendo que os personagens estavam apenas andando sem rumo pelo reino.

Parte desse “entendimento” veio à medida que Varys enfim começou a revelar seu complô contra Mindinho, que pretende se casar com Sansa para herdar o Norte caso Robb morra na guerra. Varys é definitivamente um dos melhores personagens da série, principalmente por ser um dos guias da trama e um importante competidor no jogo dos tronos, o que fica claro na cena em que ele conta de seu passado para Tyrion e em seguida impressiona o anão e o público ao revelar que, mesmo sem sair da capital, usou sua influência para capturar, do outro lado do reino, o mago que cortou seu membro anos atrás.

Lady Olenna, a avó de Margaery, se revela uma importante aliada de Varys ao demonstrar interesse num casamento entre Sansa e seu neto Loras, uma jogada para expandir o poder dos Tyrell – que já está para ficar bem grande quando Margaery se casar com Joffrey, cada vez mais encantado pela moça. E enquanto o povo comemora a proximidade entre os dois, quem não gosta nada disso é Cersei, que teme pela segurança do filho e procura seu pai para conversar sobre o assunto em um dos melhores diálogos do episódio (aliás, é incrível como os roteiristas de “Game of Thrones” colocam qualquer personagem conversando com Tywin e sempre conseguem extrair boas cenas).

Enquanto isso, Jaime continua sofrendo nas mãos (sem piadinhas, por favor) de seus captores, e fica cada vez mais próximo de Brienne, que dá um choque de realidade no Regicida, que percebe que a vida lá fora não é tão simples quanto a que ele vivia em seus dias de glória como cavaleiro. Outro personagem que está se redimindo é Theon, cuja trama com o garoto misterioso (que revela não ser tão bonzinho quanto parecia) pode ter soado desnecessária, mas serviu para mostrar mais dos sentimentos dele, principalmente com relação aos Stark e a tomada de Winterfell. Desnecessário aqui foi só mesmo a cena de Bran sonhando com sua mãe, mas como tudo em “Game of Thrones”, pode ser que isso tenha alguma importância no futuro. 

Mas os momentos que realmente me fizeram vibrar neste episódio foram Arya encontrando Beric Dondarion, o homem enviado por Ned para capturar a Montanha na primeira temporada da série; os homens da Patrulha da Noite perturbados com a fome e o frio se rebelando contra o próprio Comandante (e a subsequente fuga de Sam com Goiva e seu bebê); e claro, a comentadíssima cena final de Daenerys revelando seu plano e metendo fogo em Astapor.

Não acredito que alguém tenha realmente achado que Dany fosse dar um de seus dragões, mas a resolução dessa trama foi surpreendente, resultando numa das cenas mais emocionantes e bem dirigidas de toda a série. Também é visível a evolução da personagem, que de qualquer forma quebrou sua promessa e se mostrou uma líder gentil mas ao mesmo tempo impiedosa, e é de longe minha favorita na disputa pelo trono de Westeros. Dracarys!

6 comentários:

Zoorope disse...


Sabe aquele momento que voce marcha para o deserto feito o fodao e com 8 mil soldados fodoes e 3 dragoes lambendo fogo?

Mas esqueçeu totalmente de comida e agua!

sarahcastanha disse...

Esse episódio me fez ter ressecamento da retina, pq eu não pisquei por 1h.

Dantas disse...

Disparado a melhor serie dos ultimos tempos as vezes os dialogos são melhores que as cenas.Vejo mais de uma vez para não perder nada,concordo plenamente com os seus comentarios

Beatriz disse...

Apesar de estar conhecendo agora a série,já estou fascinada por ela.

Jean Jonathas disse...

os starks são os bonzinhos da série. mas eu torço pela dany pra conseguir seu trono de volta.

Seijinkari disse...

Cá para mim ninguém vai ganhar a não ser os white Walkers