quarta-feira, 18 de abril de 2012

Review - Episódio 2x03 "What Is Dead May Never Die"


Por trás de todo rei há uma grande mulher.

Não sei se eu já disse isso antes por aqui, mas quem verdadeiramente comanda “Game of Thrones” (a série e os livros) são as mulheres. E isso nunca esteve tão explícito quanto nesta segunda temporada, com tantos reis lutando pelo poder, e mulheres controlando a situação nos bastidores. O exemplo mais claro disso é Cersei, afinal, por mais que seja Joffrey sentado no Trono de Ferro, é ela quem governa o reino.

E por mais que seja Robb o “rei no Norte”, o que seria dele sem a ajuda de sua mãe Catelyn? Agora, ela foi até Ponta Tempestade para tentar uma aliança com Renly, que também está jogando o jogo dos tronos – e, para isso, se casou com Margaery, irmã de seu amante Loras. E, como se pôde ver nesse episódio, Margaery é outra das mulheres fortes por trás do jogo, afinal ela leva numa boa seu casamento estritamente político, e parece disposta a tudo para colocar o marido no poder. Nos livros (pelo menos até onde eu li), nunca ficou muito claro que ela sabia sobre o romance do marido com seu irmão, mas essa foi uma excelente jogada da série, e deixou a personagem mais interessante.

E com a entrada desse plot, fomos apresentados a outra mulher (literalmente) forte: Brienne de Tarth, guerreira da Guarda Real de Renly (que no livro se chama Guarda Arco-Íris, nome que parece ter sido deixado de lado na série). Confesso que estava receoso quanto à escalação da atriz para viver Brienne, afinal Gwendoline Christie é uma estreante que parecia ter sido escolhida apenas pelo seu tamanho, mas gostei bastante da atuação dela, principalmente sua voz imponente.

Brienne até parece uma versão crescida de Arya (e talvez por isso Catelyn crie uma conexão com ela logo de cara), outra personagem feminina que se mostra mais e mais forte a cada episódio, mesmo sendo apenas uma criança. A cena em que ela fala sobre seus problemas para dormir me emocionou demais (Maisie Williams dando show!), assim como sua esperteza no final. Sobre sua irmã Sansa, só posso dizer que adoro as caras que Cersei faz quando tortura psicologicamente a moça!

De fato, o personagem masculino que tem mais poder na história é Tyrion, que já pode dividir o posto de “espertalhão” da série com Arya – o plano do moço para capturar o informante de Cersei é de uma sagacidade ímpar! Theon também ganha cada vez mais espaço na trama, e toda a história dele está sendo tão bem desenvolvida que até dá pra entender sua traição à Robb.

PS: Com tantas mulheres fortes na trama, foi estranho que Daenerys não tenha dado as caras. Mas na boa, não fez falta nenhuma!

PS 2: Também não fariam falta as tramas de Jon e Bran. A primeira, porque sei que é só encheção de lingüiça, e a segunda porque não tem importância nenhuma por enquanto. Vamos focar no que realmente interessa, roteiristas!

5 comentários:

Torinks disse...

Ótimo review!

Pra mim o melhor deste episódio foram as cenas da Arya: Yoren falando de sua oração antes de dormir, Yoren tombando leões com um virote no ombro, Yoren morrendo, e a morte do "Gendry".

Margaery me surpreendeu. Mal posso esperar pra ver suas interpretações futuras.

E outra ponta bem amarrada foi a carta que o Theon escreveu e queimou.

Equipe ToonSeries disse...

Que série é essa, um episódio melhor que o outro, depois de assistir esse, fiquei put% pensando porque só um episódio por semana hahahaha.

Junto com Spartacus, GoT é a melhor série da atualidade.

Estou lendo o primeiro livro e como a série tem sido fiel na medida do possível ao mesmo. Sensacional. ∆ea leu, Caio?

Abraços

Ricardo Braga
Equipe ToonSeries

Caio Falcão disse...

Li sim Ricardo, tô no 3º livro (mas dei uma pausa e vou retomar depois que a série entrar em hiatus). Também acho a série super fiel ao livro, e gosto demais quando eles colocam cenas novas, principalmente porque elas nunca fogem do clima do livro e dos personagens!

Valeu pelos comentários, galera! =)

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Caio!

De novo, sua review está ótima. Concordo quanto às muitas mulheres fortes, menos com Catelyn. Tudo bem, não gosto nenhum pouco da personagem, mas não acho que Robb seja tão manipulado por ela. Ou não é mais, como ficou bem claro no priemrio episódio quando ela quer fazer uma coisa e Robb dá um safanão nela, dizendo que as coisas não são tão simples. Ele saiu das saias dela, cresceu, e não depende mais dela para tomar suas decisões. E se você está lendo o terceiro livro, dever saber que vem mais por aí.

Também gostei muito da parte de Arya. O diálogo dela com Yoren foi muito bom. mas de novo repito: quem está roubando a cena é mesmo Alfie Allen, como Theon. Tyrion é sempre fantástico, mas acho que as cenas do Theon estão mais intensas. e como você disse, dá para ntender as motivações dele, que na verdade ára mim, sempre foram muito claras.

Beijos!

Fernanda

natrilhadoslivros.blogspot.com

The Best disse...

Galera não sei se vcs ja leram os livros, mas pra quem leu pode ver com clareza q a serie ta pessima. Sim eu sou mt fã. Amei a primeira temporada, mas nessa segunda eles estão modificando coisas demais que podem mudar mt a historia real. Vamos ver os proximos episodios... espero q melhore!