terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Crítica: "A Guerra dos Tronos"

Quando George R.R. Martin começou a escrever A Game of Thrones, em 1991, talvez ele não imaginasse que estava criando a saga de fantasia mais importante dos últimos 50 anos, equiparada apenas à obra-prima O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien. Tendo trabalhado como roteiristas das séries de TV “Além da Imaginação” e “A Bela e a Fera”, Martin deu um tempo em sua carreira hollywoodiana para se focar em seu livro, e o resultado não podia ser mais acertado: “A Guerra dos Tronos” (como foi batizado por aqui) é simplesmente um dos melhores livros de todos os tempos e o melhor que eu já li.

A história por si só é diferente da grande maioria do que já foi feito na literatura de fantasia: não há um herói lutando contra as forças do Mal, não há (muitas) criaturas fantásticas ou animais falantes, não há o grande vilão a ser destruído, e não há o “felizes para sempre” no final. Martin joga todos os clichês do gênero no ralo e concebe uma trama única, onde ninguém é confiável, ninguém está a salvo, e cada personagem é desenvolvido com perfeição ao longo da história.

Tudo começa quando Eddard “Ned” Stark, lorde de Winterfell, aceita o cargo de Mão do Rei oferecida por seu velho amigo, o rei Robert Baratheon. A Mão anterior a ele morreu sob circunstâncias misteriosas, e Ned desconfia que o próprio Robert possa estar em perigo. É a partir daí que a trama tem início, com vários personagens se enfrentando por um único motivo: o Trono de Ferro, que garante o poder sobre os Sete Reinos. É claro que cada um tem suas motivações pessoais, mas é basicamente a conquista do Trono que motiva a maioria das conspirações, intrigas, lutas e assassinatos que permeiam a história.

Para garantir um maior realismo, Martin opta por saídas muito originais, especialmente na narrativa não-linear, com alguns “buracos” deixados propositalmente na história, e que são preenchidos mais à frente, em flashbacks ou citações, o que pode deixar a história um pouco confusa para o leitor menos atento. Além disso, cada capítulo é contado sob o ponto de vista de um personagem, o que ajuda na construção impecável da personalidade de cada um (para se ter uma idéia, o autor chega ao ponto de mudar discretamente de linguagem de um capítulo para outro – note nos capítulos focados em Sansa, por exemplo, que ele usa mais palavras no diminutivo, e adjetivos como “delicado”, “embaraçoso” e “galante”). É esse o maior mérito de Martin: criar personagens que obedecem às suas crenças, sejam elas quais forem. Alguns podem ser subaproveitados, como Cersei, mas todos guardam características tão humanas que é impossível não se identificar, “entrar” na história, entender os motivos de cada um, chorar, sofrer, se apaixonar junto deles.

Talvez por isso a série da HBO “Game of Thrones” seja tão aguardada. Particularmente, acredito estar prestes a assistir uma das melhores séries de TV já produzidas. Todo o esmero com os detalhes, bem como a preocupação com a fidelidade à obra original mostram que As Crônicas de Gelo e Fogo ganharão vida à altura, despertando toda uma nova geração de leitores ao fascínio do universo criado por George R.R. Martin.

3 comentários:

Diogo disse...

Concordo, pode ser uma das melhores series de sempre, devido à história e ao elenco.
Comecei a ler a saga apenas à dois anos mas adorei desde o principio. Para quem ainda não leu, aconselho lerem antes de verem a série.

abraços de Portugal

Caio disse...

Confesso que eu só comecei a ler por causa da série. Até então, nunca tinha ouvido falar... Outra coisa que contribuiu foi o lançamento no Brasil, porque meu inglês é básico e ler no PC me dá dor de cabeça.

Eu também recomendo a todos que ainda não leram, "A Guerra dos Tronos" já é meu livro preferido (e eu fiquei sabendo que as continuações são ainda melhores).

Obrigado pelo comentário, Diogo! Abraço!

Victoria Tolsá disse...

Verdadeiramente uma história mágica. ❤️ Game of Thrones se tornou em uma das minhas histórias preferidas desde que li o primeiro livro. Setima Temporada de Game of Thrones promete muito para o espectador e espero que assim seja, sou fã das series, por que eu gosto do suspense de esperar um novo capitulo ou temporada e estou super emocionada com este novo lançamento, principalmente por saber como segue a história e o desenvolvimento dos personagens.