sábado, 29 de maio de 2010

Povo Dothraki terá idioma próprio em "Game of Thrones"


A HBO sempre primou pela competência com que desenvolve suas séries especiais. De “The Tudors” a “True Blood”, a qualidade tanto de roteiro quanto de produção salta aos olhos como uma das marcas registradas do canal. E, para a alegria dos apaixonados por fantasia épica, com sua nova empreitada a coisa parece que não vai ser diferente.

Seguindo exemplos de sucessos como Star Trek [que criou uma língua própria para a raça Klingon] e do arrasa-quarteirão Avatar [com o idioma Na’vi, dos gigantes azulados de Pandora], o canal está desenvolvendo um idioma exclusivo para a série “Game of Thrones”, no caso, o Dothraki, a língua falada pelos senhores dos cavalos, os nômades guerreiros da megasérie A Song of Ice and Fire [Uma Canção de Gelo e Fogo, em tradução livre].

A nova produção, cuja primeira temporada será baseada no livro A Game of Thrones [Um Jogo de Tronos], primeiro volume do sucesso mundial criado por George R. R. Martin, será bastante fiel ao épico imaginado pelo autor, e a criação do idioma não fugirá disso. Além de características próprias, ele terá influências do turco, russo, estônio, Inuktitut e suaíli.

A concepção da língua Dothraki ficará a cargo de David J. Peterson, membro da Language Creation Society (LCS), centro especializado no desenvolvimento de novos idiomas.

Segundo comunicado da HBO, quando iniciaram a pré-produção da série, os produtores executivos David Benioff e DB Weiss incluíram a criação de uma linguagem exclusiva para os Dothraki e imediatamente entraram em contato com a LCS. Após analisadas uma série de propostas de seus peritos, a iniciativa de Peterson foi selecionada pela equipe de produção e adotada.

Para a criação da conlang [constructed language, termo que define as línguas artificiais, construídas e/ou planejadas a partir de uma ideia por um grupo ou indivíduo] Peterson se inspirou na descrição que o próprio Martin fez da linguagem, bem como de línguas existentes. No entanto, o Dothraki não será apenas uma mistura de todas essas outras línguas. Segundo os produtores, ela terá um som próprio, além de estruturas gramaticais complexas e um extenso vocabulário de mais de 1.800 palavras. Embora não haja uma grande quantidade de dados, há evidências nos escritos do autor de uma ordem de palavras dominantes [sujeito-verbo-objeto], de adjetivos que aparecem depois dos substantivos e a falta de uma cópula [o verbo ser/estar]. Ainda segundo os produtores, Peterson se manteve fiel a esses elementos, criando uma estética sonora que vai soar familiar para os leitores, dando mais profundidade de linguagem e autenticidade.

Abaixo, têm-se alguns exemplos da língua Dothraki:

- O nome da nação Dothraki — e, consequentemente, de sua língua — deriva do verbo “dothralat”, que significa “cavalgar”.

- O novo idioma possui quatro palavras diferentes para “carregar”, três para “empurrar”, três para “puxar” e oito para “cavalo”; porém, não possui nenhuma palavra para “por favor” ou “seguir”.

- A palavra mais longa do idioma é “athastokhdeveshizaroon” que significa “absurdo”.

- Os vocábulos para “parentes”, “pesado”, “eclipse”, “disputa”, “ruiva”, “juramento”, “pira funerária”, “prova”, “presságio”, “presa” e “lua cheia” têm um elemento em comum entre si: o termo “qoy”, que significa “sangue”.

- A designação Dothraki para “sonho” — atthiraride thirat — significa literalmente “para viver uma vida falsa”.

- A palavra “orgulho” — athjahakar — é derivada de “jahak”, a longa trança tradicionalmente usada pelos guerreiros Dothraki [“lajaki”].

Fonte: Outra Coisa

2 comentários:

COTTA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
COTTA disse...

Muito original mesmo, Amo a serie!

Só a HBO para fazr uma produção desta magnitude.

O son das palavras é muito interessante...